icea.med.br

Notícias

Cardiomiopatia dilatada – nova técnica cirúrgica

15/10/2010 - 15h47m

Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

O 46º Encontro Anual da Sociedade de Cirurgiões Torácicos, um dos principais eventos na área de cirurgia torácica e cardiovascular de todo o mundo, aconteceu recentemente na Flórida, Estados Unidos, trazendo diversas novidades para os especialistas de todo o mundo.


 
O Brasil também colaborou para a atualização dos especialistas. Um dos destaques do evento foi a apresentação do dr. Paulo Pêgo Fernandes, diretor da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), que apresentou uma nova técnica para tratar pacientes com cardiomiopatia dilatada.
 
A cirurgia melhora as condições dos pacientes, especialmente nos casos mais delicados, sensíveis às cirurgias mais invasivas.
 
Nesta nova técnica, explica dr. Paulo Pego, a videocirurgia, ou videotoracoscopia, são utilizadas para a realização do procedimento.
 
"A cirurgia acontece por meio de pequenos cortes com o uso de vídeo que dispensam intervenções mais radicais, como abrir o tórax (esternotomia). Com pequenas aberturas no corpo, reduzimos as chances de infecção, facilitando a recuperação do paciente", afirma.
 
Durante o procedimento, dois nervos do sistema simpático, que controla os batimentos cardíacos, são bloqueados, ajudando na regularização da proporção de sangue bombeado do coração para o corpo todo.
 
De acordo com dr. Paulo, o bloqueio do sistema simpático esquerdo com o uso desta técnica é possível e seguro, especialmente indicado para pacientes portadores de insuficiência cardíaca grave.
 
"Os dados obtidos sugerem que o procedimento com uso de endoscopia pode ser uma alternativa efetiva de acesso ao bloqueio simpático no tratamento de cardiomiopatia dilatada", finaliza dr. Paulo.

                                                              
 
Cardiomiopatia dilatada
 
A cardiomiopatia dilatada provoca inchaço em algumas regiões do coração, seja por dano ou causas desconhecidas.
 
Esta dilatação pode atingir o ventrículo, região responsável pelo bombeamento do sangue, fazendo com que a circulação do corpo sofra um comprometimento grave.
 
Se o ventrículo atingido é o esquerdo, a situação é ainda mais crítica, pois é deste lado que a artéria aorta bombeia o sangue para todo o corpo. Com o edema, o volume de sangue reduz drasticamente, afetando o transporte do oxigênio pela corrente sanguínea.


Fonte: revistavigor.com
   
            




Área Restrita

Webmail

Digite seu login nos campos abaixo:



Digite seu email e senha abaixo:


ICEA - Instituto de Cirurgia do Estado do Amazonas

Rua dos Rubis, 36 - CJ Manauense - N. S. Das Graças - Cidade / AM

As informações deste site são constantemente atualizadas pela equipe do ICEA. Ressaltamos que o ICEA reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.